terça-feira, 21 de agosto de 2012

QUE HERANÇA UM PAI DEVE DEIXAR PARA UM FILHO


PREGAÇÃO PARA OS PAIS


Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. 2 - Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá ele aos seus amados o sono. 3- Eis que os filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre o seu galardão. Salmos 127:1-3

E nasceram a José dois filhos (antes que viesse um ano de fome), que lhe deu Azenate, filha de Potífera, sacerdote de Om. 51 - E chamou José ao primogênito Manassés, porque disse: Deus me fez esquecer de todo o meu trabalho, e de toda a casa de meu pai. 52 - E ao segundo chamou Efraim; porque disse: Deus me fez crescer na terra da minha aflição.  Gênesis 41:50-52


A Bíblia diz que os filhos são herança do Senhor. Salmo 127:3.  Há uma tradução que assim diz:  A possessão que Javé concede são os filhos, seu salário é o fruto do ventre.  Ou seja, Deus abençoa os pais quando lhes dá filhos, pois filhos sempre são vistos como bênção na Bíblia. 
Contudo, mais do que abençoar, Deus dá uma herança aos pais quando crianças vêm a uma casa. (Hebraico Banin : Herdar, possuir) Se fossemos pregar uma mensagem para a família no Salmo 127 talvez pudéssemos dizer que Deus: Edifica, protege, sustenta e abençoa 
Agora, O que é uma herança? Resposta: É algo de valor que herdamos de alguém por direito ou por favor.  Então o que os pais herdam de Deus? Resposta: Os filhos.
Bem,está claro o que os pais herdam, mas eu pergunto, o que os filhos herdam dos pais?
Alguns poderiam dizer: Bens, propriedades, dinheiro, negócio de família, talvez até estudo. 
Ao olharmos para um personagem Bíblico muito conhecido: José do Egito,quero hoje enxergá-lo não somente na figura de alguém que muito sofreu e foi honrado, como já o sabemos, mas quero vê-lo sob o prisma de um Pai que ao longo de sua caminhada deixou algumas heranças valiosíssimas para seus dois filhos.
História de José.... Filho preferido de seu pai é vendido como escravo por seus irmãos e vai para o Egito, lá ele é comprado por Potifar, cresce naquela casa,  mas a mulher de Potífar  acusa José injustamente e ele vai para a prisão.Na prisão ele assume o comando do cárcere, interpreta os sonhos de dois funcionários do palácio que o esquecem lá após saírem da cadeia. Depois de alguns anos interpreta os sonhos do Faraó que o faz  2º do Egito. No Egito ele tem dois filhos, e mais tarde por causa da fome um dia seus irmãos descem ao Egito para comprar comida onde reencontram o irmão que haviam vendido como governador daquela terra.  
São os seus procedimentos no decorrer dessa historia que nos mostram as heranças que José deixou para os seus filhos.


1° HERANÇA EMOCIONAL
José teve dois filhos na terra do Egito e ao seu primogênito ele chamou de Manassés que significa: “Aquele que faz esquecer”.  Gn41:51
 É interessante nos lembrarmos que na época do Antigo Testamento o nome de alguém significava muito mais do que simplesmente o som pelo qual ele seria chamado.
O nome de alguém tinha pelo menos duas representações:

1 – O que a pessoa era:
Jacó passou de “usurpador” para Israel “aquele que luta com Deus”
Abrão passou de “Pai exaltado” para Abraão “Pai de multidões”

2 – A circunstância que envolvia o nascimento da pessoa:
Samuel “Seu nome é Deus” – Ana havia orado muito por seu filho a afirmava: Do senhor pedi (1 Samuel 2)

Assim no Antigo Testamento quando se perguntava a alguém seu nome, estava se perguntando: “Quem é você” ou “o que é você?”
Preste bem atenção, José faz questão de expressar no nome de seu filho mais velho a cura que Deus havia operado em seu coração. E Manassés se lembraria disso todos os dias de sua vida.  O que é que José estava dizendo ao seu filho? Que mensagem ele estava passando? José estava dizendo: Manassés você pode ser uma pessoa emocionalmente equilibrada
Pense, talvez Manassés tenha perguntado a seu pai um dia: Pai porque me chamo “aquele que faz esquecer"? E então José teve a oportunidade de lhe contar tudo o que lhe fizeram, a traição, a vergonha, os dias de angústia, etc..... Mas ao final ele pode dizer ao seu filho de que apesar de tudo, ele, José era emocionalmente sadio.  
José estava dizendo aos seus filhos que Perdão é muito melhor do que vingança. José não era amargo, frustrado nem mesmo vingativo
Quando seus irmãos descem ao Egito para buscar comida ele teve toda a chance de se vingar dos seus irmãos mas ele não o fez. Recebeu os traidores e os perdoou, não se vingou dos irmãos, não se vingou da mulher de Potífar, esposa de seu primeiro chefe que o acusou injustamente e por isso ele foi preso.  
É importante notar que antes mesmo de reencontrar seus irmãos José já havia decidido esquecer e criar seus filhos num ambiente saudável. 
Muitos pais de hoje estão criando filhos em ambientes:

  • Emocionalmente doentes. Pais amargurados com a vida, com a igreja.... (quantos pais vivem falando mal dos irmãos, dos pastores, da liderança quando as crianças são pequenas) e quando os filhos se tornam adolescentes eles nem querem saber de igreja, por quê? Porque ouviram que a igreja é ruim desde pequenos. 
  • Vingativos (olho por olho, dente por dente)   “vai ter volta hein.....”
  • Truculentos e Nervosos ao Extremo (vamos embora senão vou dar na cara de fulano) Quantos adolescentes eu mesmo vi reproduzirem comportamentos truculentos idênticos aos seus pais
  • Pais que não conseguem liberar perdão (familiares que não se falam a anos) 
  • Complexo de Vítima (sempre ele é o incompreendido da história)
  • Pai que não chora (homem que é homem não chora) José chorou por várias vezes, Demonstrou firmeza e sensibilidade.

Então nossas crianças crescem nesses ambientes de uma carga emocional péssima e nunca veem encarnados em seus pais a graça de viver a cura de Deus. De crescerem em lares onde se pode dar a outra face para alguém que nos bateu.
Pais, deixem essa herança aos seus filhos para que eles não venham a correr o rico de se tornar depressivos, melancólicos exacerbados, ou então pedras de gelo que não tem medo de sepultar os relacionamentos a sua volta. 


2° HERANÇA MORAL
O que é moral, ou moralidade? 
Definição: “É o conjunto de costumes, e valores de uma pessoa, que funciona como um guia para suas ações”.
José deixou uma herança moral aos seus filhos, e quando digo isto é pelo fato de que eles viram em José comportamentos práticos na vida, no dia a dia, que eles podiam tomar para si. 
Ou seja, José foi para eles um bom modelo de vida. Isto é herança moral.  Veja o que diz Provérbios 24:32 “O que eu tenho visto, o guardarei no coração, e vendo-o recebi instrução”. 
José não precisava dizer aos seus filhos: “faça o que falo, mas não faça o que eu faço”
Algumas heranças morais que José deixou: 

  • Trabalho: José era trabalhador. Ele Trabalhou na casa de Potifar (Gn 39:1-3); Trabalhou na cadeia (Gn 39:22-23); Trabalhou no palácio ( Gn 41:40); 

Primeiro administrou uma casa, depois uma cadeia e depois uma nação. Ele aprendeu a trabalhar duro para crescer na vida.  Grave isto: A ociosidade é o sepultamento do homem vivo! 2 Tess. 3:10 ... se alguém não quer trabalhar, também não coma.
Precisamos inspirar e incentivar nossos filhos a trabalharem firme e constantemente. Pense comigo, hoje muitos só começam a trabalhar depois de formados, ou seja, eles nunca se passaram pelo mercado de trabalho, até o ponto em que vão precisar depender totalmente dele.  Um estágio, ou um trabalho temporário não faz mal para ninguém. 
Pai, três perguntas para fazer ao candidato á namorado:
1ª Você estuda? 2ª Que tipo de filho você é? (quem não honra os pais não sabe honrar a esposa)  3ª Você trabalha?  
Uma das piores ciosas que há para uma moça é casar com um homem que não gosta de trabalhar.  
Faz bem para um filho ver pais que trabalham de maneira séria e constante

  • Boa Administração (Não era gastador, era comedido e inteligente) 

José arquitetou um plano de prevenção à fome para uma nação, conseguiu campo e terra para os seus irmãos.  Gn 41:56-57; Gn 47:13-31;
Hoje crianças estão crescendo em lares que gastam mais do que podem, com contas absurdas de cartão de crédito. Não aprendem o princípio da economia, não aprendem a receber um não para as suas vontades. 

  • Persistência (aparentemente fracassou em duas tentativas – Potifar e Cadeia -  mas  ele nunca não desistiu de ser correto)

Foi traído pelos irmãos, foi acusado injustamente e foi preso, foi esquecido pelas pessoas que ajudou, mas ele não desistiu, não jogou tudo para o alto. 

  • Ética: Apesar de ser várias vezes enganado pelas pessoas José nunca enganou ninguém.  

José era um homem de palavra, ele não mudou de atitude para com seus irmãos depois que o pai – Jacó – morreu. (Gn 50:15-21)  “O homem de bem deixa uma herança aos filhos de seus filhos, mas a riqueza do pecador é depositada para o justo”. Provérbios 13:22
Os pais devem ser a “encarnação” do que querem que seus filhos sejam. 


3° HERANÇA ESPIRITUAL  (GN 48:1)
“E aconteceu, depois destas coisas, que alguém disse a José: Eis que teu pai está enfermo. Então tomou consigo os seus dois filhos, Manassés e Efraim”. Gênesis 48:1
Isto era o mais importante na vida de José: Ele era servo de Deus!! A Bíblia afirma por diversas vezes: “Deus era com ele...” O nome do segundo filho de José era Efraim, que significa: “Fiel”.  Gênesis 41:52 - "E ao segundo chamou Efraim; porque disse: Deus me fez crescer na terra da minha aflição".   
Havia uma relação de fidelidade entre José e Deus e Deus e José. Efraim poderia perguntar a seu pai: Por que meu nome é este? E José poderia encher a boca e responder: Porque Deus é fiel e nós devemos ser fiéis a Ele também.
Os filhos de José são criados em um ambiente de amor e honra a Deus. Os filhos de José podiam olhar para ele e ver um homem de Deus. 
Em Gênesis 48 José faz questão de que seus filhos aprendam um princípio espiritual muito importante, o de estar no lugar da bênção. Aliás José leva os seus filhos até o lugar da bênção.  José leva seus filhos até  a presença de seu avô Jacó. Aquele era um lugar de bênção, pois Jacó era o patriarca e ele tinha a prerrogativa de abençoar em nome de Deus.  
É interessante frisar bem o que o texto diz: José é que leva os filhos! Ele toma a iniciativa pois como pai ele sabe o que é certo para seus filhos, o lugar onde eles deveriam estar. 
Pais que tem preguiça de trazer o filho para a escola bíblica por que é muito cedo, e não sabem que as vezes por essa sonegação mais tarde terão que buscá-los nas boates.....
A Bíblia diz: “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele” (Provérbios 22:6)
Veja o que diz Deuteronômio 6: “E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te” 
José tinha entendimento espiritual das situações (Gn 50:22)  “Vós bem intentastes mal contra mim; porém Deus o intentou para bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar muita gente com vida”. Gênesis 50:20
Quanto tempo você gasta deixando uma herança espiritual para os seus filhos?  Quanto você está disposto a investir financeiramente na espiritualidade de seus filhos? Investir em oração?
Os filhos de José se tornaram grandes tribos em Israel, muita gente da sua descendência foi abençoada pela sua vida, sua herança transpassou gerações e nos abençoa até hoje. 
Deus quer que você pai deixe aos seus filhos a maior herança que eles podem ter, o conhecimento de Deus e de seu grande amor para conosco. 

Pr. Christian A. Doerzbacher


sexta-feira, 1 de junho de 2012

ESCOLHENDO O QUE TEM VALOR





Também o reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo, que um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem, e compra aquele campo.
Outrossim, o reino dos céus é semelhante ao homem, negociante, que busca boas pérolas;
E, encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo quanto tinha, e comprou-a
Mateus 13:44-46

Todos nós conhecemos gente que podemos caracterizar como vitoriosa ou triunfante. Contudo nem todo mundo é completamente vitorioso, porque cada um de nós tem coisas lamentáveis e nem todo mundo é completamente derrotado, porque todos tem em si alguma área digna de aplauso.
A maioria de nós não é um fracassado, a maioria de nós vive uma vida mais ou menos normal. A maioria de nós também não cai na categoria de grandes pecadores, perversos. Você não é nem bandido e nem modelo sem falha alguma, nem gentinha, nem exemplo de perfeição, você é normal.
Digo isto porque o reino de Deus não é uma mensagem só para os desvalidos, é para eles também, para as prostitutas, para os homens da rua, para os drogados, para os presos, para os criminosos, para adolescentes já em reformatórios, para os perturbados da alma, mas não é só pra eles, também é para pessoas a quem julgamos comuns.
Por essa razão Jesus contou duas parábolas quase que iguais na sua lição de moral, a primeira é a do tesouro escondido, v44, só que existe uma diferença sutil. Na primeira ele diz que o reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido no campo (v44) o qual certo homem tendo achado,esconde o tesouro,  vai vende tudo que tem e compra aquele campo.
Na época de Jesus era comum esconder tesouros no campo, enterrá-los já que não haviam bancos e haviam muitas dominações territoriais, impérios que sobrepujavam um ao outro.
O imaginário dessa parábola é de um homem pobre, pois somente poderia achar um tesouro na terra quem estivesse mexendo nela, isso era função de empregado, ele vende tudo que tem para comprar o campo, Ele é um desqualificado, um ninguém, uma pessoa que não tem nada, ou muito pouco e agora vai se esforçar para comprar um terreno baldio porque achou um tesouro nele.
Mas a parábola seguinte (v 45 e 46) não diz que o reino de Deus é uma pérola, o reino dos céus é como um homem negociante de pérolas, ele é rico, ou bem de vida, pois para ser um comerciante de pérolas você tem que ter pelo menos um capital de giro considerável. Ele é bem quisto na sociedade, pois para comprar pérolas eu as compro de gente bem trajada,  bem apresentável. Ele é abastado, capaz, faz negócios.
Veja que Jesus faz uma leve distinção entre as duas parábolas, porque as duas tem basicamente a mesma lição de moral, os dois encontram um valor inestimável.
A do V44 ele encontra um tesouro escondido, já o comerciante de pérolas encontra uma pérola de grande valor. Talvez uma pérola negra. Pelo que eu saiba só nas pérolas a cor negra tem grande valor assim. Quando ele acha essa pérola de valor inestimável, ele sabe que no mercado ela tem grande valor, e ele pega o seu estoque de pérolas, seu mostruário e vende todas as pérolas que ele tem, tudo mais que tinha para adquirir aquela uma pérola de grande valor.
Jesus diz, assim é o reino dos céus. Este texto tem algumas lições que podemos aprender:


1 – A VIDA É A BUSCA DO MELHOR
O que Jesus quis dizer?  Que havia um comerciante que negociava pérolas, mas a grande ambição dele era descobrir a melhor. Ele buscava a pérola perfeita.
Na vida, todos nós estamos tal qual um mercadejador de pérolas, em busca do melhor. Você quer o melhor para você, seus filhos, sua família, você não se satisfaz enquanto não tem o melhor colégio, estudo, melhor casa, enfim, o melhor para todas as áreas de sua vida.
Jesus queria que a gente entendesse que se na vida todos estão em busca do melhor, e que você não tem obrigação nenhuma de ser cristão se para você Cristo não representa o melhor de tudo.
Algumas pessoas perguntam qual é a nossa posição sobre outras religiões: budismo, hinduísmo, espiritismo, e a minha opinião é a seguinte: Todas as religiões contêm réstias, lampejos, retalhos da verdade, praticamente todas. Tem coisas dentro de cada religião que eu não posso dizer que são erradas, religiões que ensinam a ajudar o próximo, isso não é errado.
Assim algumas  pessoas que  estudam comparativamente as religiões entram em crise. Descobrem que Buda viveu antes de Jesus e inclusive disse coisas muito parecidas com o que Jesus falou, por quê? Jesus copiou Buda? A resposta é: Não!
A grande diferença é que o que nós cristãos pregamos, é fato de que: nesse mercado de pérolas, existe uma pérola que é única e que é a melhor de todas. Nós dizemos as religiões podem ter alguma coisa de verdade, mas a única que é completamente verdadeira é aquela que Jesus nos ensinou!!
Eu sou o caminho, a verdade e a vida! (Não é: um caminho, uma verdade, uma vida). Ninguém vem ao pai a não ser por mim. (João 14:6)
Jesus é a pérola de grande preço, ele é o único caminho!
Se nós estamos em busca do melhor, somos cristão somente se descobrimos nEle o melhor para as nossas vidas.  Ele é o tudo e o maior de todos.

2 – TODAS AS VEZES QUE DESCOBRIMOS O MELHOR, TEMOS QUE TOMAR UMA ATITUDE
Isso está claro no texto!  Porque se descubro o melhor, e não escolho por ele é no mínimo ser estúpido, ser louco, ser tolo.  O melhor exige que eu tome uma atitude.
Por exemplo: Eu sou mercadejador de selos, um filatelista, e eu descubro num livro antigo da minha casa um selo guardado que é raríssimo, da época de Dom João XI, caiu na mão de um trisavô meu, que pôs dentro de um livro, que meu bisavô cuidou, deu pro meu avô, meus pais e veio parar na minha mão. Ao descobrir esse selo eu tenho que tomar uma atitude. Eu não posso dizer: Que legal, e fechar o livro. Eu descobri o melhor!
Ou então eu sou um cientista, e nos meus experimentos eu descobri uma vacina que cura definitivamente o HIV. E eu não faço nada, não publico, não divulgo.
A descoberta do melhor exige uma atitude minha. Por isso o cristianismo é um cristianismo de decisão.
O mercador de pérolas quando descobre a melhor pérola fez o que? Foi em casa, juntou e vendeu todas as outras, pois era a chance das chances, ele descobriu o que todo o comerciante de pérolas gostaria de descobrir. Cristianismo é decisão!
No dia em que você entender quem é Jesus de verdade você tomará uma decisão. Você ainda não tomou essa decisão porque você ainda não conhece Jesus. Conhece um Cristo da caricatura religiosa, institucional, do catecismo, do popular e por isso você é indeciso, indiferente, não age, mas no dia em que você conhecer a pérola de grande preço, imediatamente tomará uma decisão. Você dirá: eu não posso deixar passar essa chance.
 Você pode se perguntar: Mas quem é Jesus, eu lhe digo, Jesus é:
+ Jesus é a água viva que mata a sede do homem. Todo o que dele beber nunca mais terá sede (João 4:13-14)
+ Declarou-lhes Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim, de modo algum terá fome; e o que crê em mim, nunca jamais terá sede. João 6:35
+ Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; João 11:25
+ Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará nas trevas, pelo contrário, terá a luz da vida. João 8:12
+ Eu sou a porta das ovelhas, se alguém entrar por mim será salvo, entrará e sairá e achará pastagens. João 10:9
+ Eu sou o bom pastor, o bom pastor da a vida pelas suas ovelhas. (João: 10:11) 
+ Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. (João 14:6
+ Eu sou a videira verdadeira, vós os ramos, quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto. (15:5)
+ Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro, o princípio e o fim. Apocalipse 22:12

Quem é Jesus? É o filho unigênito de Deus que morreu na cruz em nosso lugar, o único que venceu a morte e nos dá a garantia que se crermos nele de todo o nosso coração, nós teremos a vida eterna e seremos chamados filhos de Deus. (João 3:16)
Oro para que o Espírito de Deus revele no seu coração quem é Jesus de Nazaré! Se ele revelar você vai conhecê-lo e tomar uma decisão. Quando o conhecemos nós temos que tomar uma decisão.

3 – NINGUÉM DEVE PENSAR QUE TERÁ O MELHOR SEM ABRIR MÃO DE ALGO
Ninguém pode pensar: “eu vou ter o melhor na minha vida...” sem que ele não tenha que abrir mão de alguma coisa. Isso não existe no comércio, na vida e nem na parábola de Jesus.
O comerciante viu a pérola, queria a pérola e sabia que para tê-la ele tinha que pagar um preço, tinha que abrir mão de alguma coisa.
Você quer o melhor na sua vida?
Lembro-me que um m dia voltava tarde da noite para casa e passei em frente a um cursinho, com várias pessoas estudando, e pensei: "Esses vão pra frente".  Andei mas um pouco e passei em frente a um posto de gasolina com várias pessoas bebendo, pensei: "Esses daí não vão prá frente não".
Tudo o que você quiser, rumo ao melhor, tem um preço a ser pago. Não acontece por acaso.
O mercador viu a pérola e sabia que tinha que se despojar das outras pérolas, porque a pérola de grande valor só poderia ser sua se ele entregasse tudo quanto tinha (v46).
Quero dizer algo muito importante: O evangelho é gratuito, porque é dom gratuito de Deus! “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”.  Romanos 6:23
É interessante a parábola usar a figura da venda para o resto, não significa que tenhamos que vender algo para ter a pérola chamada Jesus, não,  o que significa é que não tem volta, vendi, não é mais meu, foi pra valer, eu me desfiz do resto mesmo, de verdade.
E a boa notícia é essa, é a maior notícia, que Deus não precisa que paguemos nada, todo sacrifício já foi feito, tudo o que ele quer é que entreguemos tudo que temos em suas mãos. “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”. Mateus 16:24
“Deus quer que eu abra mão do que aparentemente é bom, para poder ter o excelente, o melhor”.
Nas duas parábolas, ambos se desvencilharam de tudo quanto tinham para ter o grande tesouro. Isso é um princípio geral para a vida. Quando apareceu a pérola excelente, ele sabia que era isso que ele esteve buscando a vida inteira.
Na vida nós precisamos saber escolher entre o bom e o excelente. 
Jesus te chama hoje a entregar a sua vida por inteiro em suas mãos, a juntar tudo o que você tem e deixar aos seus pés, afim de que você receba em sua vida a pérola de grande valor. 

Pr. Christian A. Doerzbacher

LEGALISMO NÃO É LEGAL



Há um tempo atrás, li um livro de Malcon Smith  chamado "Esgotamento Espiritual", onde ele definiu o legalismo como um caldo mortífero, tal qual 2 Reis 4:39-41. E há algumas semanas li um artigo do Rev. Hernandes Dias Lopes que tratava do mesmo assunto. Assim decidi transcrever aqui algumas palavras que me deixaram em alerta. 

O legalismo é uma ameaça à igreja, pois dá mais valor à forma do que a essência, mais importância à tradição do que a verdade, valoriza mais os ritos religiosos do que o amor. 
O legalismo veste-se com uma capa de ortodoxia, mas em última análise, não é a verdade de Deus que defende, mas seu tradicionalismo conveniente. 
O legalista é aquele que rotula como infiéis e hereges todos aqueles que discordam da sua posição. O legalista é impiedoso. Ele julga maldosamente com seu coração e fere implacavelmente com sua língua. 
O legalismo quando vivo e presente na igreja é uma ameaça à saúde espiritual do povo de Deus. Há muitas igrejas enfraquecidas e sem entusiasmo sob o jugo pesado do legalismo. Há muitos cultos sem vida e sem qualquer manifestação de alegria, enquanto a Escritura diz que na presença de Deus há plenitude de alegria e delícias perpetuamente (Sl 16:11).
Precisamos e legalismo pois ele não é "legal", e isso, por três razões básicas:

1. PORQUE DÁ MAIS VALOR À APARÊNCIA DO QUE AO CORAÇÃO. 
Os fariseus gostavam de tocar trombeta sobre sua santidade. Eles aplaudiam a si mesmos como os campeões da ortodoxia. Eles eram os separados, os espirituais, os guardiões da fé. Mas por trás da máscara de santidade escondiam um coração cheio de ódio e impureza. Eram sepulcros caiados, hipócritas, filhos do ódio e impureza.

2. PORQUE DÁ MAIS VALOR AOS RITOS DO QUE ÀS PESSOAS. 
Os legalistas são impiedosos com as pessoas. Censuram, rotulam, acusam e condenam implacavelmente. Não são terapeutas da alma, mas flageladores da consciência. Colocam fardos e mais fardos sobre as pessoas. Atravessam mares para fazer um discípulo, apenas para torná-lo ainda mais escravo do seu tradicionalismo. Os legalistas trouxeram uma mulher apanhada em flagrante adultério e lançaram-na aos pés de Jesus. Não estavam interessados na vida espiritual da mulher nem nos ensinos de Jesus. Queriam apenas servir-se da situação para incriminar Jesus. Os legalistas ainda hoje não se importam com as pessoas, apenas com suas idéias cheias de preconceito.

3. PORQUE DÁ MAIS VALOR AO TRADICIONALISMO DO QUE À VERDADE.
Precisamos fazer uma distinção entre tradição e tradicionalismo. A tradição é a fé viva daqueles que já morreram enquanto o tradicionalismo é a fé morta daqueles que ainda estão vivos
A tradição, fundamentada na verdade, passa de geração em geração e precisa ser preservada. Mas, o tradicionalismo, filho bastardo do legalismo, conspira contra a verdade e perturba a igreja.
 Que Deus nos livre do legalismo. Foi para a liberdade que Cristo nos libertou! 

Pr. Christian A. Doerzbacher
Extraído e adaptado

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

SABEDORIA, Precisamos Dela Para Viver



Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria... (Atos 6:3)

Sabedoria é mais que conhecimento, o qual é o simples acúmulo de fatos. A sabedoria tem uma conotação pessoal  implicando em sagacidade. É muito mais do que percepção humana: É discernimento celestial. É conhecimento com penetração no coração das coisas, isto é, conhecimento das coisas como são realmente.
Sabedoria envolve o conhecimento de Deus e dos caminhos do coração humano. É muito mais que simples conhecimento, é a aplicação correta do conhecimento, em assuntos morais e espirituais ao enfrentar situações confusas, na complexidade das relações humanas.
Dizia Theodore Roosevelt que “ a sabedoria é noventa por cento uma questão de ser sábio a tempo”. A maioria das pessoas é quase sempre sábia “depois do evento”.
A sabedoria nos dá o equilíbrio necessário para a vida, nos livra da excentricidade e da extravagância. O conhecimento é obtido pelo estudo, mas quando o Espírito Santo enche um homem, Ele concede sabedoria para aplicar esse conhecimento da maneira correta. “Cheio de Sabedoria” era um dos requisitos até mesmo para um líder subordinado na igreja apostólica (Atos 6:3).
Certa vez li:
Conhecimento e sabedoria estão longe de ser um
Freqüentemente não tem ligação entre si      
O conhecimento habita cabeças cheias de pensamentos de outros homens
A sabedoria mora em mentes atentas a seus próprios pensamentos
O conhecimento orgulha-se de ter aprendido tanto
A sabedoria é humilde: sabe que pouco sabe. 

A oração de Paulo pelos crentes de Colossos deveria estar constantemente nos nossos lábios: “Que transbordeis de pleno conhecimento de sua vontade, em toda sabedoria e entendimento espiritual”.  (Colossensses 1:9)

Pr. Christian A. Doerzbacher 

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O DIABO QUER VOCÊ PARADO




“Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações!. E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação me assentarei, da banda dos lados do Norte. Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. E, contudo, levado será ao inferno, ao mais profundo do abismo. Os que te virem e contemplarão, considerar-te-ão e dirão: É este o varão que fazia estremecer a terra e que fazia tremer os reinos? Que punha o mundo como um deserto e assolava as suas cidades? Que a seus cativos não deixava ir soltos para a casa deles?”
Isaías 14: 12-17

O Diabo e suas intenções

Ao falar do diabo hoje parto do pressuposto de que todos nós cremos em sua existência como nos revela a bíblia:
"Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar;" 1Pe 5.8
"Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós".Tiago 4:7
"Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo". Mateus 4:1

Mas mesmo crendo em sua existência percebo que em nosso meio existem três posições básicas que se adotam sobre ele e sua atuação:
1ª – O Diabo existe, mas não atua:
Não creio na possesão; Na opressão; Nas ciladas;
Não acho que o diabo use pessoas em encruzilhadas; Tudo é psicológico; psicossomático.
Problema: essa posição traz sobre nós incredulidade. Racionalizamos demais a vida.
2ª  - O Diabo existe e atua em tudo
O diabo está em tudo, em todos os programas de TV que não são evangélicos, em todos os setores públicos, nas esquinas escuras, atrás das portas, etc.
Exemplos:  No carro que bateu;  Na chuva que caiu quando você precisava de um dia de sol;
No Pneu que furou (mesmo tendo passado da hora de você trocá-lo);
Na prova em que você foi mal (mesmo não tendo estudado) ; Na convulsão
Problema: essa posição traz sobre nós certo fanatismo. Espiritualizamos coisas que muitas vezes são humanas.
3ª  - O Diabo existe e trava uma batalha com os santos
Nesta posição entendemos que o diabo existe sim, não pode ter o seu poder negado, e todas as suas artimanhas são para atrapalhar o reino de Deus.
Solução: Nesta posição entra em cena uma palavra fundamental para lidar com o diabo, a palavra "discernimento".  Afinal a nossa luta é nas regiões celestes: “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”.Efésios 6:12

Assim quando falamos de colocar a nossa vida em movimento, de viver um avivamento, um discernimento óbvio nos vem à tona: O Diabo lutará vorazmente para que isto não aconteça.
Pergunta: O diabo não quer o avivamento?  Resposta: Jamais!!!
Por quê?  Porque todas as vezes que um povo é visitado com Avivamento o Reino de Deus cresce.
Sempre foi assim ao longo da história: Foi assim em Atos dos apóstolos; Foi assim na reforma com Martinho Lutero, Calvino e outros; Foi assim no País de Gales com Evan Roberts no começo do século XX; Foi assim nos Estados Unidos com Jonathan Edwards no século XVIII; Foi assim na Inglaterra, no chamado reavivamento Wesleyano com John Wesley entre 1739-1791.
Neste tempo este homem cheio do espírito de Deus disse algo fantástico:  “Dai-me cem homens que nada temam senão o pecado, e que nada desejam senão a Deus, e eu abalarei o mundo." - John Wesley
Quando o avivamento vem, vidas são profundamente impactadas e transformadas, a imagem de Jesus se torna clara no povo, vidas são salvas aos montes, cidades e nações inteiras são impactadas e há sempre um grande arrependimento. Fica claro para você agora porque que é que o diabo não quer que isto ocorra?
Pois bem, a partir do momento em que decido me mover em direção ao que Deus tem para mim, o diabo também passa a mover-se, mas na direção oposta a de Deus, usando algumas artimanhas para tentar nos tirar do caminho do avivamento, e o que ele usa para nos parar?


1° USA A VAIDADE


O problema essencial dos seres inteligentes do Cosmos, e que se rebelaram contra Deus, é o problema da auto-elevação. Foi sempre assim. Desde Lúcifer — acerca de quem os profetas Isaías e Ezequiel nos falam, mostrando-nos as razões pelas quais ele caiu. Todavia, o que se deve crer é que todo pecado de arrogância, auto-elevação, soberba e insubordinação procede do mesmo mal. O que está por trás de toda atitude de autonomia da criatura em relação ao Criador é a influência satânica.
Essa vaidade me leva a dizer coisas do tipo: Eu não preciso orar mais.... Eu não preciso jejuar.... Pagar o preço? Pelo que?.... Eu não preciso consertar a minha vida!.... Eu não preciso mudar minhas palavras! Eu não tenho que mudar!...
Há uma atitude de arrogância e “auto-glorificação” incompatíveis com a admissão da realidade de que Deus tem algo a mais para mim.
Veja o que a Bíblia diz: "Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao SENHOR". Oséias 6:3 A idéia desse texto é simples, se você conhece a Deus isso é muito bom, contudo não se esqueça de prosseguir em conhecê-lo.  Movimente-se! Não fique parado.
Assim a vaidade ao invés de nos levar para mais perto de Deus nos afasta e nos leva a uma  estagnação a um marasmo espiritual.    A vaidade não nos deixa reconhecer nossas fraquezas, nos torna auto-suficientes e ninguém auto-suficiente pode ser cheio do espírito santo de Deus. Pois para sermos cheios do espírito precisamos nos esvaziar primeiro.
Nada continua a ser mais difícil do que de fato submeter a vida  ao controle de Deus. A sair do trono de nossa história e deixar o Criador se assentar.  Quem quer viver para glória de Deus não quer outra coisa senão submeter-se aos seus mandamentos e viver a santidade de Deus num projeto humano de vida que seja tão belo, a ponto de fazer com que os homens glorifiquem o nosso Pai que está nos céus (Mt 5.14-16).
Não há pecado na existência que não seja — em última análise — uma indisposição de viver para a glória de Deus. O ser humano foi feito para Deus, para gozá-lo e para lhe ser atribuidor de glória.
A vaidade tira a pessoa de Deus como referência da vida humana, e estabelece como referência  o que nós achamos bom, e na maioria das vezes estamos enganados.
Jonathan Swift disse: “A vaidade é o prato dos tolos”
“Conta-se que um renomado pregador foi convidado para ir a uma igreja simples a fim de pregar. Então, ele confiando em si mesmo, não preparou o sermão, não orou por si mesmo e pelo culto e não buscou a presença de Deus. Tão somente confiou em si mesmo e na sua enorme capacidade. Chegando à Igreja, foi apresentado com toda a pompa possível e subiu ao púlpito com todas as honrarias que lhe eram devidas. Quando abriu a Bíblia para ler o texto base, o Espírito lhe falou: “Você está sozinho”. Mesmo assim ele começou a pregar e apesar da sua eloqüência e experiência como pregador, sua mensagem não tocou o coração dos ouvintes e ao sair do púlpito, abaixou a sua cabeça em sinal de vergonha e pesar. Ao se dirigir para a porta do templo para cumprimentar os membros, uma senhora muito humilde e com a idade já bastante avançada lhe dirigiu as seguintes palavras: “Pastor, se o senhor tivesse subido ao púlpito da forma que desceu, desceria da forma que subiu”.




2° TRAZ IMPEDIMENTOS  (1 TESS. 2:18)


Pelo que quisemos ir ter convosco, pelo menos eu, Paulo, não somente uma vez, mas duas, e Satanás nos impediu. 1 Tessalonicenses 2:18
Não sabemos ao certo o que aconteceu co Paulo, mas o fato é que o apóstolo deixa claro que satanás tem o intento de nos parar, nos impedir quando estamos nos movimentando na obra de Deus, assim como Paulo estava. Como o diabo tenta nos impedir:

 1 –  Nos fazendo olhar mais para os DEFEITOS do que para as VIRTUDES
Você vem a igreja e o louvor é uma bênção, a palavra é pregada, há quebrantamento, um ambiente abençoado e ao final você diz: “Mas fulano não me cumprimentou”. “Soube que fulano falou mal de ciclano”. “Vou sair dessa igreja, só tem hipócritas”. Quando isso acontece seus olhos estão nos defeitos e não nas virtudes.
2 – TENTAÇÕES: Propostas de negócio sujo; Sexualidade; Como fez com Jesus (Mateus 4)
3 – AFRONTAS: Gente dentro de sua casa diz: “Está fanático, esta orando demais”  Lembre-se que para  tentar parar Jesus o diabo o afronta, o desafia a pular do alto para que os anjos o segurassem.
4 – MENTIRA: Assim como fez com Eva no jardim distorcendo a palavra de Deus. (Compare Gênesis 2:16-17 com Gênesis 3:1-4); Assim o diabo mente até hoje para nos separar de Deus.
Ilustração: Serpente fazendo Eva comer (Como Deus, anjos, bem e mal, não engorda!)
5 – IGNORÂNCIA: Nos é necessário conhecer as artimanhas do inimigo para poder anulá-las ou evitá-las
A Bíblia diz: “para que não sejamos vencidos por Satanás; Porque não ignoramos os seus ardis”. 2 cor. 2:10-11
Ele tem intenções contra cada um de nós, e se nós as conhecemos nós temos condições de enfrentá-lo.
Satanás vem da palavra hebraica que significa adversário, aquele que se opõe. O diabo é assassino (João 8:44) ele quer nos levar a morte espiritual. "Por essa razão, não suportando mais, enviei Timóteo para saber a respeito da fé que vocês têm, a fim de que o tentador não os seduzisse, tornando inútil o nosso esforço". I Tess. 3:5. Sua intenção é nos seduzir e no desviar do projeto de Deus.
Se nós nos iludimos, achando que ele não está atuando, então ele está levando vantagem, uma das principais armas satânicas é a ignorância. A estratégia do inimigo é: mantenha-se ignorante, não conheça as escrituras, não ore, não se consagre, não busque os dons espirituais. “O meu povo perece por falta de conhecimento” Oséias 4:6
"Todo homem se embruteceu e não tem conhecimento; da sua imagem esculpida envergonha-se todo fundidor; pois as suas imagens fundidas são falsas, e nelas não há fôlego". Jeremias 10:14


3° NOS FAZ CONFUNDIR RELACIONAMENTO COM RELIGIÃO


Penso eu, que quando tudo mais falha na tentativa de nos parar, o inimigo nos incentiva a nos tornarmos religiosos. Religião é a estagnação disfarçada de movimento, é a morte disfarçada de vida.
Não conheço um meio de relacionamento maior com Deus do que a oração de Jesus nos ensinou a como conservar este relacionamento.
5  E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. 6 Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.7 E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos 8 Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. Mateus 6: 5-8
É interessante que antes de ensinar os seus discípulos a orar ele lhes ensina  como não orar. Jesus está dizendo: Se você quer aprender a orar, o último lugar que você deve olhar é para pessoas religiosas. É isso que ele explica no versículo 5. Jesus está dizendo que a religião ama a audiência, ama o desempenho, ama ser vista.
O fato é que a religiosidade parece ser espiritual, mas Jesus diz: “não os imitem!” Religiosos parecem muito ousados, confiantes, disciplinados, sistemáticos organizados, bem formais, mas Jesus diz: Não! Não orem assim!
Ao invés de olharmos para a religião, Jesus quer que olhemos para as crianças que tem um bom pai e veja como elas interagem com o seu pai.  Quer aprender a se relacionar? Olhe para a Criança com seu pai e não para os religiosos.
Jesus diz mais sobre relacionamento: 7 E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos, 8 Não vos assemelheis, pois, a eles
Qual é o problema da oração religiosa? R: Ela é para os homens e não para Deus.
Assim ser religioso pode impressionar os homens, mas não me move na direção de Deus. Nas palavras de Jesus a oração religiosa é vã e cheia de repetições inúteis.
Os religiosos não entendem que não é pelo ritual que nos aproximamos, mas pelo relacionamento. Os religiosos não entendem que oração não é informar a Deus o que está acontecendo (como se ele não soubesse). Quando oramos não estamos movendo Deus a fazer algo que ele não quer fazer, não estamos o impressionando, com linguagens e vocabulários (santíssimo, amantíssimo, vós que sois excelso,) Não! Oração é relacionar-se com o pai, é um ato humilde e simples.

Você não precisa de palavras bonitas para começar a movimentar a sua vida, não precisa de roupas bonitas, isso é mentira do diabo, tudo o que você precisa é relacionar-se com o seu Pai.     Tome cuidado para que a religiosidade não acabe lhe afastando de Deus e deixando sua vida espiritualmente estacionada.
É tempo de nos movermos, de resistirmos o diabo que nos afronta porque certamente ele fugirá de nós! (Tiago 4:7)

Pr. Christian A. Doerzbacher

segunda-feira, 27 de junho de 2011

QUANDO A TRISTEZA BATER




1 Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma.
2  A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e me verei perante a face de Deus? 3  As minhas lágrimas têm sido o meu alimento dia e noite, enquanto me dizem continuamente: O teu Deus, onde está? 4  Lembro-me destas coisas—e dentro de mim se me derrama a alma—,de como passava eu com a multidão de povo e os guiava em procissão à Casa de Deus, entre gritos de alegria e louvor, multidão em festa. 5  Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu.  Salmo 42:1-5


O QUE É A TRISTEZA?
O que é a tristeza? A tristeza é um sentimento intrínseco ao ser humano. Todas as pessoas estão sujeitas a tristeza. É a ausência de satisfação pessoal quando o indivíduo se depara com sua fragilidade.Nem toda pessoa que está triste acha-se em depressão.  A tristeza natural é um estado momentâneo. Todavia, a tristeza continuada pode se tornar numa grave enfermidade.
Você tem andado triste nestes tempos? O que você está focando em sua mente no momento? Seja sincero: o que você tem ganhado com isto? “Até quando estarei eu relutando dentro de minha alma, com tristeza no coração cada dia?”  - Salmo. 13:2
O Salmo 42 é um salmo de uma pessoa que está triste e abatida. É a exposição de Davi do sentimento que estava em sua alma e em seu coração. O cristão não está imune a esses sentimentos tristes. A maioria de nós com certeza não vai chegar ao desespero, mas não seríamos humanos se às vezes não nos sentíssemos oprimidos pela vida.  Contudo, não devemos querer nos agarrar a essas emoções negativas, mas experimentá-las é algo do que não temos por que nos envergonhar. Jó, Moisés, Davi, Elias e Jeremias passaram por períodos de desânimo. “Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu..” – Sl. 42: 11.
Essa declaração, que aparece tanto no Salmo 42 como no 43, descreve com clareza a condição de muitos – uma condição conhecida como depressão espiritual. Esta situação é mais que tristeza. A Bíblia aborda este tema com muita freqüência, e como parece ser um problema que afetou muitos do povo de Deus, e ainda afeta os cristãos de hoje, vale a pena refletirmos sobre isto hoje.
O que você precisa saber com clareza é a MOTIVAÇÃO ou a RAZÃO de sua tristeza.
Fatos naturais que geram tristeza: Luto, Perda, Injustiça, Saudade, Problemas pessoais ou familiares, Desavença relacional. Raiz controlada, sua tristeza passara logo!
Todavia, tristeza que tem como raiz: Raiva, Amargura, Inveja, Medo, Rebeldia. Desobediência, Insatisfação, Pecados, “Caprichos” pessoais, Frustrações egoístas, indisciplina espiritual. Essa precisa ser encarada e tratada, porque não vai passar, pelo contrario, o inimigo  trabalhará em cima disto.
Então, o que fazer quando a tristeza bater em seu coração:

1° DIRECIONE SUA DEPENDÊNCIA PARA DEUS: V. 1
 “Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus.”
Olhe para Deus, foque Nele, dê a Ele sua atenção de forma dependente!
Preste atenção:
- Focar em pessoas,
- Focar nos problemas,
- Focar em si mesmo,
- Focar no passado.
Isto não resolve, simplesmente, isto só aumenta a tristeza!
Disse Davi, num momento destes:  “Laços de morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; caí em tribulação e tristeza. 4  Então, invoquei o nome do SENHOR: ó SENHOR, livra-me a alma. 5  Compassivo e justo é o SENHOR; o nosso Deus é misericordioso. 6  O SENHOR vela pelos simples; achava-me prostrado, e ele me salvou..”  - Sl. 116: 3 a 6.
Davi invocou o nome do Senhor e isso fez toda a diferença! É como se ele dissesse: "Se o Senhor não agir eu estou perdido. Sou dependente da sua ação, da sua providência, da sua vida em minha vida". Este deve ser o nível da nossa dependência de Deus. Você precisa fazer uma escolha, que é para quem você vai direcionar a sua vida. Ou você direciona sua vida para Deus, ou vai direcioná-la para a carne, ao diabo, ao pecado, ao mundo e para você mesmo.
O texto de Mateus 17:1-8 nos ensina algo precioso: É a transfiguração de Jesus, e ele leva seus discípulos ao alto do monte e ali ele se transfigura, aí aparecem também Moisés e Elias, e os discípulos querem ficar ali, armar barracas, de repente aparece uma nuvem luminosa, e mais uma voz que dizia: "Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; escutai-o" (5). Os discípulos se curvam no chão com medo,então Jesus os toca e diz para não temerem, e ao levantarem os olhos a ninguém mais viram senão a JESUS.
Esse texto me ensina que não importa todos os demais acontecimentos eu devo colocar os meus olhos em Jesus, tenho que olhar para Deus, depender de Deus.

2° REAFIRME SUA FÉ NO DEUS VIVO: V. 2

“A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus?” 
Existem muitos deuses falsos. Hoje nossa sociedade através da mídia, filmes, músicas e telenovelas têm a clara intenção de difundir outros deuses no Brasil. (Hinduísmo, Islamismo, espiritismo, candomblé, macumba ria).
Agora eu afirmo a você: só existe um Deus vivo: "Tu, Senhor e Deus nosso, és digno de receber a glória, a honra e o poder, porque criaste todas as coisas, e por tua vontade elas existem e foram criadas". – Ap. 4:11. Você foi feito para adorar o Deus vivo! Sua alma e sua vida precisam disto. E ela somente será saciada quando adorar o Deus vivo!
Se você está triste é porque você está seco de adoração. Você nasceu para adorar a Deus, foi feito para isto, você nunca será uma pessoa feliz se de fato não estiver realizando este propósito em sua vida. Todavia, lembre-se: adorar somente a Deus, não ao dinheiro, os bens, a sociedade, pessoas, casas, carros, somente a Deus:
Disse então o Rei Nabucodonosor da Babilônia: " Falou Nabucodonosor e disse: Bendito seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, que enviou o seu anjo e livrou os seus servos, que confiaram nele, pois não quiseram cumprir a palavra do rei, preferindo entregar o seu corpo, a servirem e adorarem a qualquer outro deus, senão ao seu Deus.” – Dn. 3:28.
Você continuará triste se viver adorando a si mesmo ou a deuses feitos pelas mãos dos homens.

3° LEMBRE QUE POR DETRÁS DE SUAS LÁGRIMAS PODE ESTAR UMA PROVAÇÃO: V. 3
“Minhas lágrimas têm sido o meu alimento de dia e de noite, pois me perguntam o tempo todo: "Onde está o seu Deus?"
Jesus falou desses tipos de pessoas quando contou a parábola do semeador: Disse Jesus: “Crêem apenas por algum tempo e, na hora da provação, desistem.”– Lc. 8: 13b.Você é daqueles que só confia em Deus na hora da paz, da festa, da alegria, da vitória, do nascimento e na hora que tudo está dando certo?
É normal escutarmos de alguém quando perguntamos: Como vão as coisas?: Tudo bem, Graças a Deus! Quando tudo está indo bem é fácil vermos as pessoas falando sobre Deus. Mas, o segredo é manter o coração aberto para Deus, mesmo em dias ruins. A Palavra nos alerta: “não endureçam o coração, como no deserto.” – Hebreus. 3: 8
Durante sua tristeza Deus pode estar lhe provando, lhe aprimorando e você precisa manter o seu coração aberto para ele.  Nunca feche o seu coração para Deus, pois para quem assim procede, Deus promete:
“Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida, que Deus prometeu aos que o amam.” – Tiago. 1:12.


4° PARE DE REMOER SEU PASSADO: V. 4
“Lembro-me destas coisas—e dentro de mim se me derrama a alma—,de como passava eu com a multidão de povo e os guiava em procissão à Casa de Deus, entre gritos de alegria e louvor, multidão em festa.
Você conhece pessoas que vivem do passado?...  elas usam expressões do tipo: Quando era.... antigamente... naquele tempo... houve uma época... Essas pessoas estão enterradas no passado.
Ah se eu tivesse feito... Ah se eu não tivesse feito....  Mas não fez! É fato. O que passou, passou. E agora você tem que olhar para frente. Você já viu alguém caminhando e olhando para trás? O que vai acontecer? É óbvio: vai trombar e tropeça em  tudo.
Satanás é especialista em falar do passado, mas hoje eu te digo: TODA VEZ QUE SANTANÁS VIER LEMBRAR DO TEU PASSADO,  LEMBRE-O DO FUTURO DELE!
Veja o que a Bíblia diz sobre pessoas presas ao passado: " Jamais digas: Por que foram os dias passados melhores do que estes? Pois não é sábio perguntar assim.” Eclesiastes. 7:10.
Grave isto: Quando estou preso ao passado sou impedido de viver o presente e de sonhar com o futuro! Agora, com Jesus, por melhor que tenha sido seu passado, o melhor está por vir!!! Jesus ressuscitou para que andássemos em novidade de Vida! (Romanos 6:4)

5° RENOVE  SUA ESPERANÇA EM DEUS: V. 5
“Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu.”
Deus nunca te abandará, nem o deixará e muito menos te decepcionará.
Seja sincero: sua esperança de dias melhores está onde?
Na quitação da casa própria?
Na sonhada aposentadoria?
No dinheirinho do processo que vai sair?
No seu carro novo?
Se sua esperança não estiver em Deus, ela vai falhar! Está Escrito: Jeremias. 14: 22 – “Portanto, em ti esperamos Senhor, pois tu fazes todas estas coisas.” Veja esta Palavra:  Romanos. 5: 1-3: "Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo; 2  por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus. 3  E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança";
Somente com Deus você pode aliar ESPERANÇA e TRIBULAÇÃO para não terminar afundando em tristeza. Entregue TUDO para Deus e reafirme sua total esperança Nele.
“O SENHOR, teu Deus, está no meio de ti, poderoso para salvar-te; ele se deleitará em ti com alegria; renovar-te-á no seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo. ". Sofonias. 3: 17.

Pr. Christian Anderson Doerzbacher 

sexta-feira, 24 de junho de 2011

SEJA UM EDIFICADOR DE PESSOAS


O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece.
... é benigno...  (1 Coríntos 13:4b)

INTRODUÇÃO –  Temos que aprender a nos relacionar
Você já teve aulas de alguma coisa? (judô, inglês, dança, natação, etc...)
Nossa sociedade nos ensina diversas coisas, mas  há uma área em que a maioria de nós nunca teve uma lição sequer. E esta é a área mais importante de todas: Relacionamentos!!! Todos nós precisamos aprender sobre relacionamentos
Nos meus quatro anos de seminário tive aulas de :Teologia, filosofia, psicologia, soterologia, peneumatologia, sociologia, hamartiologia, e outros tantos, mas não tive uma aula sequer sobre relacionamentos. E quando cheguei no ministério fui descobrindo que ele se baseia em relacionamentos.
 Sobre relacionamentos vamos aprender hoje que: “O amor é benigno”. 1 Co 13:4 .  O que isto significa?  Bondade é amor em ação. Bondade é uma das principais maneiras pela qual o amor se manifesta. O amor procura o bem do outro ser amado (Ame o teu próximo) Mateus 22.  Através do amor bondoso nós podemos até mesmo fazer o bem a Jesus. Você sabia disso? Leia: Mateus 25:35-45.
O que quero dizer é: O amor procura uma forma de melhorar a vida das pessoas. Edifica as pessoas. É por isso que hoje quero falar sobre: Como ser Edificador de Pessoas
A Bíblia diz: "Portanto cada um de nós agrade ao seu próximo no que é bom para edificação" (Rom 15:2) Como eu posso edificar as pessoas em minha vida? Como posso ajudá-las a crescer?
Esta mensagem é para todos. Se você é professor, pai, marido, esposa, amigo, se você trabalha em sociedade, se você vai à escola – todos nós temos pessoas ao nosso redor que queremos que cresçam, queremos despertar nelas o que há de melhor. Você ajuda as pessoas a crescerem pela bondade, não pela crítica. Bondade é dar às pessoas o que elas precisam não o que elas querem.

1° DÊ AS PESSOAS UM DESAFIO PESSOAL
Efésios 4:1 -“...rogo-lhes que vivam de maneira digna da vocação que receberam”.
Paulo está clamando, está fazendo um desafio pessoal para cada leitor de sua carta. Ele está dizendo – "não desperdicem suas vidas". Seja tudo o que Deus lhe fez para ser. Faça sua vida valer à pena. Por que?
Porque todos precisamos de uma causa, um projeto, um sonho que desperte o que há de melhor em nós. Todos nós precisamos de algo maior do que nós mesmos.
Quem não achou um motivo pelo qual morrer, ainda não achou um motivo para viver.
A falta de um desafio pessoal nos inibe de arrancar de nós todo o nosso potencial. Todos precisam de algo a mais na vida do que viver para si mesmos, precisamos de alguém em nossas vidas que nos possa inspirar a ser aquilo que podemos ser.
Há pessoas em sua vida para as quais Deus quer usar você para ser um edificador, despertando o que há de melhor nelas, para inspirar pessoas a ser o que Deus sabe que elas podem ser. Você pode ser a pessoa que vai instruir alguém dizendo: "Olhe para a suas habilidades!. Olhe para os dons que você tem"! Cada servo de Deus existe para encontrar o que há de melhor nas pessoas e desafiá-las a viver tudo que Deus planejou para elas.
Torne-se um edificador. Em vez de criticar o pior nos outros, destaque o melhor, desafie o melhor dos outros.

2° DÊ AS PESSOAS CONFIANÇA COMPLETA
Veja os seguintes textos bíblicos:
"Ora nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos". Romanos 15:1
"Tenho grande confiança em vocês, e de vocês tenho muito orgulho. Sinto-me bastante encorajado; minha alegria transborda em todas as tribulações" 2 Coríntios 7:4
"Regozijo-me porque em tudo tenho confiança em vós". 2 Coríntios 7:16
Em 2 Coríntios Paulo está falando do orgulho e confiança que ele tem na igreja pela maneira como receberam e cuidaram de Tito e de como Tito chegou a Paulo bem melhor graças ao tempo que passou com os Coríntios.
Todos nós precisamos de confiança. Quando alguém acredita em você, isso desperta o que há de melhor em você. Dá coragem a você. É bom ouvir alguém dizendo: “Eu sei que você pode fazer isto!”
Jesus era o mestre em dar confiança as Pessoas. Veja por exemplo a confiança que ele passou a Pedro. Seu nome era Simão (Vinha de Simeão e significava ouvir  - Lia cria que Deus tinha ouvido a sua oração e pôs o nome no filho de Simeão) Seu nome original era Simão Bar Jonas (filho de Jonas) e Jesus diz: “A partir de agora você vai se chamar PEDRO" (Rocha, pedregulho) Marcos 3:16; Lucas 6:14.
Agora, pense bem, quando Jesus disse aquilo para Pedro, ele não era nada mais que uma pedra, mas uma pedra no sapto. Ele era o “Sr. Impulsivo”, “Senhor Falastrão”, Sr. Ei! Vamos Lá! – Caminhando na água e afundando. Mas Jesus disse:  você vai ser uma rocha. Preste bem atenção: Jesus não disse o que ele era; Ele disse o que Pedro seria – isto é o potencial, e é isso que cria confiança.
Sempre que você rotula uma pessoa você reforça o que ela é. Ex: Preguiçoso, desorganizado, problemático. Na hora de dar confiança a alguém, você não deve dizer às pessoas o que elas são, diga o que elas podem ser. Edifique-as.
Quando Deus chamou a Gideão (Juízes 6) ele estava malhando o trigo no lagar para se esconder e esconder também  trigo dos seus inimigos. E Deus disse, “Gideão, Deus é contigo homem valoroso..., NVI poderoso guereiro”. Gideão não era nada disso naquele momento, ele precisa tirar a dúvida com Deus fazendo provas.  Ainda assim, foi o que Deus disse, “Isto é o que vejo em você. Você vai se tornar um homem de coragem”.
Isto é o que significa edificar pessoas por dar-lhes confiança em si próprias. Encoraje-as ...edificai-vos uns aos outros... 1 Tess. 5:11
Pergunto a vocês pais: quando foi a última vez que vocês escreveram um bilhete de encorajamento para seus filhos, sobre a força que eles têm? A criatividade, a fidelidade, a honestidade deles.
Quando foi a última vez maridos/esposas que vocês escreveram um bilhete para seu cônjuge? Quando foi a última vez que você escreveu para um amigo que foi muito importante para a sua vida?
Ser somente alguém que faz o outro saber quando ele está fazendo algo errado é correto mas é pobre, como um edificador eu preciso levar ao outro a mensagem da confiança e do potencial.
Gosto de uma frase que diz: “Deus não escolhe os capacitados. Ele capacita os escolhidos”. 

3°  DÊ AS PESSOAS CONSELHOS HONESTOS
Todos precisamos de observações  honestas sobre nossas atitudes. Desde que nenhum de nós é perfeito, nossa percepção falha e daí, precisamos de pessoas que digam “Você não esta certo!” Precisamos de pessoas que, de fora, observando-nos, sejam honestas conosco. Correção ocasional.
“Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu amigo”. Pv 27:17
Há uma frase que diz: “Uma resposta sincera é o sinal de uma amizade verdadeira”.
Um amigo verdadeiro vai lhe dizer quando você estiver fazendo alguma coisa errada. Um verdadeiro amigo será honesto com você. Ele se importa o bastante para corrigir, confrontar. Mesmo quando for doloroso, eles dirão a verdade. “Acho que você está na direção errada. Você está desperdiçando sua vida.” .Não ficarão em silêncio deixando o amigo estragar a vida. Pv  27:6 diz: “Leais são as feridas feitas pelo amigo, mas os beijos do inimigo são enganosos”
Agora correção pode ser tanto poderosa como perigosa. A correção feita de modo certo edifica as pessoas. Mas a correção feita do modo errado pode deixar cicatrizes pela vida a fora.
Quando você corrige alguém, isto é muito sério. Então, faça do modo correto. Qual a diferença entre o modo certo e errado de corrigir?
Se a sua atitude é, “Estou apontando estas fraquezas em sua vida só para destacar que isso é errado.” Se esta é a sua atitude, esqueça! Não faça isso. As pessoas não precisam ter suas faltas destacadas. Todos somos bem conscientes da maioria nossas faltas. Se o que você vai fazer é apontar as faltas dos outros, não faça isso. O propósito não deve ser o de condenar, mas de corrigir, para ajudar as pessoas a mudarem seu comportamento.
Você precisa se perguntar: “Qual é o meu motivo em fazer isso? Estou corrigindo as pessoas para meu  benefício ou para o benefício delas?”  Muitas vezes queremos corrigir as pessoas só porque estão sendo tolas e estão sendo inconvenientes. Este é um motivo errado. Você não deve corrigir as pessoas para seu próprio benefício. Você deve corrigi-las  como um amigo honesto, para o benefício delas.
Como fazer isso pelo motivo certo? Efésios 4:15 – “Fale a verdade em amor”
É esta a atitude. Amor significa dar à pessoa o que ela precisa e não o que ela merece. O motivo verdadeiro é de corrigir e não  de condenar. Você deve falar a verdade em amor.


4°  DÊ AS PESSOAS CRÉDITO COMPLETO
Se você quer ser um edificador de pessoas dê-lhes crédito. Elogie o crescimento e as mudanças que você vê na vida delas.
“Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros” Romanos 12:10
Grave esta frase: “Deus pode fazer grandes coisas através da pessoa que não se preocupa de quem é o crédito”
O quanto rapidamente você divide o o crédito?
Geralmente gostamos de dividir a vergonha, mas ficamos com o crédito para nós. Mas, penso que a maturidade é evidenciada quando aceitamos a vergonha e dividimos o crédito.
A bondade sempre tem um preço (Exemplo: Bom Samatitano). Requer tempo, esforço, dinheiro, energia, falta de privacidade.  Sempre é dispendioso ser bondoso.  O custo na maior parte é a generosidade. Para ser edificador de pessoas temos de ser generosos. Geralmente ficamos tão aprisionados dentro de nós mesmos que não temos tempo para edificar as pessoas.  Nosso foco está no eu, no meu, não me importo com ninguém; estou olhando para mim mesmo. É necessário a generosidade. Custa ser bondoso.
Por que ser um edificador de pessoas? Porque a Bíblia diz: Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. Hebreus 10:24 Deus tem sido bondoso com você, e você deve isso aos outros. “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também”.  (João  13:15)
Os romanos, na época em que os cristão estavam se formando depois de Jesus ter vindo à terra, costumavam confundir a palavra “cristos” com “crestos”. “Cristos” significa Cristo. “Crestos” em Latim, significa bondade. Que bela confusão! Se há algo a ser sinônimo nada melhor do que ser bondoso e cristão.
Eu quero lhe dar um novo objetivo para sua vida, edificar com quem você entrar em contato. Dedicar sua vida para ativamente buscar meios construtivos de edificar pessoas Pv 11:17  Na tradução NVI diz: “Quem faz o bem aos outros, a si mesmo o faz”. 
Quando você ajuda a outras pessoas a terem sucesso, você também tem sucesso. Quando você ajuda alguém a ganhar, você também ganha. O que você semeia, você colhe. Pessoas bondosas são felizes, satisfeitas Pessoas que só pensam em si, são infelizes. São as pessoas que se dão, que na verdade são felizes.

Pr. Christian A. Doerzbacher
Extraído e Adaptado
Série: Construindo Grandes Relacionamentos